Home » Autor: Marcos Troyjo

Autor: Marcos Troyjo

Marcos Troyjo
Marcos Troyjo é graduado em ciência política e economia pela Universidade de São Paulo (USP), doutor em sociologia das relações internacionais pela USP e diplomata. É integrante do Conselho Consultivo do Fórum Econômico Mundial, diretor do BRICLab da Universidade Columbia, pesquisador do Centre d´Études sur l´Actuel et le Quotidien (CEAQ) da Universidade Paris-Descartes (Sorbonne), fundador do Centro de Diplomacia Empresarial e conselheiro do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

Eclipse global do Brasil

Países, assim como estilos, entram e saem de moda. No início dos anos 90, México e Tailândia estavam com tudo. A “crise tequila” de 94 e “maquiladoras” ofuscadas pela hipercompetitividade chinesa minaram o entusiasmo pelo primeiro. Em 97, o derretimento do baht tailandês precipitou o colapso financeiro do Sudeste...

Leia mais »

EUA em declínio?

O peso dos EUA no cenário global está diminuindo? A questão segmenta os que vislumbram declínio ou aumento da importância relativa do país no mundo. “Declinistas” apontam que, em 1950, os EUA representavam metade do PIB mundial, contra apenas 20% hoje. Em 2023, observaremos um eclipse em que a...

Leia mais »

Emergentes: a “Grande Triagem”

Grandes mamíferos, assim como investidores internacionais, são hipersensíveis. Comportam-se como manada. Reagem instintivamente a oportunidade e perigo. Bancos de investimento são intérpretes, e muitas vezes origem, do estouro da boiada. Após 6 anos em que mercados desenvolvidos foram fonte de más notícias, é hora dos emergentes sentirem o impacto...

Leia mais »

Brasil-Mundo: 10 resoluções para 2014

A relação Brasil-Mundo começa 2014 de forma paradoxal. Por um lado, consolida-se a recuperação econômica global. Deveria ser fato a comemorar. Por outro, as características desse melhor cenário internacional não representam campo fértil para as apostas feitas pelo país. Há um tempo, melhor saúde da OCDE augurava mais exportações...

Leia mais »

China: a grande vitoriosa da OMC

O principal tema acordado na reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC) em Bali foi a chamada “facilitação de comércio” (uniformização e otimização de processos aduaneiros). Trabalho dos economistas Gary Hufbauer e Jeffrey Schott, “Payoff from the World Trade Agenda 2013″, serviu como pedra-de-toque no convencimento da opinião pública...

Leia mais »

Por que não negociar com os EUA?

Aturdida com crescente isolamento e erosão da competitividade, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) propõe negociações para um acordo de livre-comércio com os Estados Unidos. Asfixiada pelo custo Brasil, cerceada pelo imobilismo e pequena escala do Mercosul, a indústria quer acesso privilegiado ao principal mercado comprador do mundo. Os...

Leia mais »

Mundo errado, Brasil certo

O que terá sido pior: um Brasil atingido pela Crise de 2008 ou haver por ela passado de maneira quase ilesa? O primeiro cenário forçaria o País à revisão da pretensa estratégia de desenvolvimento e inserção internacional. Daria largada às urgentes reformas estruturantes e à indispensável reformulação da politica...

Leia mais »

A economia brasileira decepciona

Eleições presidenciais se aproximam. A economia brasileira decepciona. Candidatos e suas equipes querem traçar novo mapa de voo. E os céus não são azuis como em tempos atrás. Há apenas ano e meio, o Brasil era o “queridinho dos mercados financeiros”. Teríamos em breve o homem mais rico do...

Leia mais »

Brasil-China: bom ou ruim?

Em maio de 2004, durante visita de estado à China, o presidente Lula disse a uma plateia de empresários (na maioria brasileiros): “a China é um shopping center de oportunidades”. Na ocasião, o comércio Brasil-China era de US$ 9 bilhões. Hoje, beira US$ 90 bilhões. Será então que aproveitamos...

Leia mais »

Por que inovamos tão pouco?

O número de patentes geradas a cada ano não é a única forma de medir o que um país produz em termos de inovação. Quando, no entanto, se trata de pedir registro de novas patentes à OMPI (Organização Mundial da Propriedade Intelectual), os números são embaraçosos. Em 2012, os...

Leia mais »

Mercados reemergentes

O conceito de “mercados emergentes” surgiu nos últimos anos como ideia associada ao desenho do futuro. Demografia, escala territorial, baixos custos de produção, acesso privilegiado a commodities –vetores de uma mudança no eixo da geoeconomia. Nações como os Brics (Brasil, Rússia, Índia e China) alcançaram status de “usinas de...

Leia mais »

Boa hora para o Banco de Desenvolvimento do Brics

Os mercados emergentes parecem estar saindo de moda. Nesse contexto, a criação do Banco de Desenvolvimento do Brics (BDB) é um movimento importante para a real vertebração de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul como grupo. O banco não deve se tornar foco de competição contra instituições...

Leia mais »

O eixo comum da revolta e o capitalismo brasileiro

Talvez os milhões de brasileiros que saem às ruas não saibam, mas, em essência, seu grito é contra todas as ineficiências e deficiências do modelo brasileiro de capitalismo de Estado. São vozes de diferentes origens e aspirações. Neosocialistas utópicos que demandam tudo gratuito. Microempresários sufocados pela burocracia e pela...

Leia mais »

As variedades do “capitalismo de Estado”

As noções de liberalismo e economia de mercado, tão em voga na década de 90, perderam espaço. Anos recentes assistiram à ascensão do “capitalismo de Estado“, modelo adotado com aparente êxito pelo Brics (Brasil, Rússia, Índia e China). O que se pode entender por capitalismo de Estado é tão...

Leia mais »

Competitividade e empresas de base tecnológica

Julgar a competitividade brasileira em nível mundial pelas exportações é um bom parâmetro. Nossa pauta de exportações anualizada até abril de 2013 em termos de produtos tecnológicos, manufaturados, semimanufaturados e agrícolas tem sua composição exatamente idêntica àquela que o Brasil obteve em 1978. Dez anos atrás o principal item...

Leia mais »

Cinco pontos estratégicos

As lideranças políticas do Brasil têm de ser muito transparentes sobre quais são os grandes desafios estratégicos do país e oferecer à população a medida do que deve ser feito para a superá-los. O grande momento da liderança de Churchill durante a Segunda Guerra Mundial, quando disse ao povo...

Leia mais »

O significado da vitória na OMC

A eleição do diplomata Roberto Azevêdo à direção-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) representa uma grande vitória do Brasil. A questão, no entanto, é como transformá-la numa vitória para o Brasil. Globalmente, o discurso brasileiro tem soado mais alto do que suas conquistas econômicas. Sua ideia de reputação...

Leia mais »

Conjuntura, crise e empreendedorismo

As principais características do empreendedorismo brasileiro são, felizmente, a criatividade – e, infelizmente, a baixa sustentabilidade de novos negócios Poucos povos são tão criativos, trabalham tão bem o tema da adaptação quanto o brasileiro. Por outro lado, os negócios no Brasil têm de deparar-se com a assustadora carga tributária,...

Leia mais »
Voltar ao Topo