Home » Autor: Marco Antonio Villa

Autor: Marco Antonio Villa

Marco Antonio Villa
Professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), membro do corpo editorial do periódico "Estudos de História" e responsável pelo projeto de pesquisa "História da migração nordestina para São Paulo (1930-1980)". É mestre em Sociologia e doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). É autor dos livros: “A queda do império” (Ática, 1996), “O nascimento da República no Brasil” (Ática, 1997), “Vida e morte no sertão” (Ática, 2000), “Jango, um perfil (1945 – 1964)” (Globo, 2004), “1932 – Imagens de uma revolução” (IMESP, 2008), “Partido dos Trabalhadores e a política brasileira” (EDUFSCAR, 2009), “Revolução de 1932” (Imesp, 2010)”.

Montoro, pedagogo da política

Amanhã , dia 16 de julho, completam-se 15 anos do falecimento de André Franco Montoro. Ele percorreu um caminho raro entre os políticos brasileiros: foi vereador, deputado estadual, deputado federal, senador, governador e ministro de Estado. Contudo nunca afastou o exercício da função pública da elaboração de ideias que...

Leia mais »

PT não gosta do Judiciário independente

O Partido dos Trabalhadores, que teve suas lideranças históricas condenadas no processo do mensalão, é incansável. Quer porque quer desmoralizar o Supremo Tribunal Federal. O PT não gosta do Judiciário independente. O partido fez de tudo para dificultar o andamento da Ação Penal 470. Pressionou ministros e insinuou até...

Leia mais »

Jango e o realismo fantástico

Era um cardiopata. E de longa data. No México, em 1962, assistindo a uma exibição do balé folclórico, teve um ataque cardíaco O Brasil é um país fantástico. Mais ainda, é um país do realismo fantástico, onde ficção se mistura com história e produz releituras ao sabor dos acontecimentos....

Leia mais »

Triênio para esquecer

É muito difícil encontrar na história brasileira um triênio presidencial com resultados tão pífios como o da presidente Dilma Rousseff. Desde a redemocratização de 1985, o único paralelo possível é com o triênio de Fernando Collor, que conseguiu ser pior que o da presidente. Em dois dos três anos...

Leia mais »

Mensalão: poderia ser pior

O julgamento do mensalão é a mais perfeita tradução de como funciona a justiça brasileira. O recebimento da denúncia pelo Supremo Tribunal Federal ocorreu em agosto de 2007. Antes, em julho de 2005, foi aberto o inquérito na Justiça Federal de Minas Gerais. Na instrução da ação penal 470...

Leia mais »

Eles estão de brincadeira

No já histórico junho de 2013, as ruas foram ocupadas pelos cidadãos. Foi um grito contra tudo que está aí. Contra os corruptos, contra os gastos abusivos da Copa do Mundo, contra a impunidade, contra a péssima gestão dos serviços públicos, contra a violência, contra os partidos políticos. Dois...

Leia mais »

O PT não gosta da democracia

O PT não gosta da democracia. E não é de hoje. Desde sua fundação foi predominante no partido a concepção de que a democracia não passava de mero instrumento para a tomada do poder. Deve ser recordado que o partido votou contra a aprovação da Constituição de 1988 –...

Leia mais »

Prisão dos mensaleiros refunda a República

O epílogo do processo do mensalão é o começo do fim dos ‘homens-pulhas’ e a abertura da política para quem quer servir ao Brasil O julgamento do mensalão está chegando à sua etapa decisiva. O processo, na verdade, começou quando da instalação da CPMI dos Correios, em maio de...

Leia mais »

O mito da presidente workaholic

Ao longo dos últimos dois anos, os propagandistas de Dilma Rousseff construíram vários figurinos, todos fracassados pela dura realidade dos fatos. O último foi o da presidente workaholic. Trabalharia diuturnamente, seria superexigente, realizaria constantes reuniões com os ministros, analisaria detidamente os projetos e cobraria impiedosamente resultados. Porém, os dados...

Leia mais »

Os donos do Senado

A Murici dos Calheiros, em Alagoas, tem vários recordes. O mais triste é o de analfabetismo: mais de 40% da população entre os 26 mil habitantes. O senador é produto desta miséria A República brasileira nasceu sob a égide do coronelismo. O federalismo entregou aos mandões locais parcela considerável...

Leia mais »

Vou-me embora pra Bruzundanga

O Brasil é um país fantástico. Nulidades são transformadas em gênios da noite para o dia. Uma eficaz máquina de propaganda faz milagres. Temos ao longo da nossa História diversos exemplos. O mais recente é Dilma Rousseff. Surgiu no mundo político brasileiro há uma década. Durante o regime militar...

Leia mais »

Um cidadão acima de qualquer suspeita

São abundantes os indícios que ligam Lula a um conjunto de escândalos. O que está faltando é o passo inicial que tem de ser dado pelo Ministério Público: a investigação das denúncias Luís Inácio Lula da Silva se considera um cidadão acima de qualquer suspeita. Mais ainda: acha que...

Leia mais »

O Estado do medo

Em meio ao processo do mensalão, as diversas operações da Polícia Federal ou a turbulenta relação entre os poderes da República, o Brasil esqueceu do Maranhão. Na fase final da guerra contra Canudos, em 1897, os oficiais militares costumavam dizer que não viam a hora de voltar para o...

Leia mais »

Para o PT a história sempre se repete

Uma nova operação da Polícia Federal atingiu o Partido dos Trabalhadores. Não é a primeira vez. Mesmo com todo o estardalhaço causado pelo julgamento do mensalão, parece que nada detém a ânsia de saquear o Erário. Agora, uma das acusadas é a chefe do escritório da Presidência da República...

Leia mais »

Tempos sombrios, tempos petistas

Luiz Inácio Lula da Silva está calado. O que é bom, muito bom. Não mais repetiu que o mensalão foi uma farsa. Também, pudera, após mais de três meses de julgamento público, transmitido pela televisão, com ampla cobertura da imprensa, mais de 50 mil páginas do processo armazenadas em...

Leia mais »
Voltar ao Topo